A DECADÊNCIA DA PORTUGUESA PAULISTA

DERROTA PARA O BOA REBAIXA O SANTA CRUZ PARA A SÉRIE C
11 de novembro de 2017
PESQUEIRA É CAMPEÃO DA SÉRIE A2 DO PERNAMBUCANO E VAI JOGAR A ELITE EM 2018
12 de novembro de 2017

A DECADÊNCIA DA PORTUGUESA PAULISTA

Portuguesa e Ferroviária pela Copa Paulista em 2017

O dia 11 de novembro de 2017 ficará para sempre marcado na história da Portuguesa. Mas, definitivamente, de uma forma negativa.

Neste sábado, a Lusa até ganhou da Ferroviária por 1 a 0, mas acabou eliminada nas semifinais da Copa Paulista (havia perdido o jogo de ida por 2 a 0) e se tornou oficialmente um time sem divisão no futebol nacional.

É a primeira vez que isso acontece na história da Portuguesa, desde a criação oficial do Campeonato Brasileiro, em 1971.

Em 79, é verdade, o time até não disputou o torneio nacional, mas não porque não havia se classificado e sim por conta de uma desavença com a então CBD – Corinthians, Santos e São Paulo também ficaram fora desta edição.

Para piorar ainda mais a sensação ruim do torcedor, toda essa decadência começou fora dos gramados. Em 2013, a Portuguesa foi rebaixada no tapetão por conta da escalação irregular do meia Héverton. O Fluminense foi o maior beneficiado na ocasião, se salvado da degola.

Em 2014, a Lusa já caiu da segunda para a terceira divisão.

A estadia na Série C até durou mais: dois anos. Mas a queda para a quarta divisão aconteceu na temporada passada. E na Série D deste ano a Lusa sequer conseguiu passar da fase de grupos.

O problema é que a classificação para a quarta divisão é feita através dos estaduais, e a Portuguesa sequer está na primeira divisão do Paulista.

A última chance era justamente na Copa Paulista, mas ela já não existe mais.

Assim, o ano de 2018 para a Portuguesa se resumirá a dois torneios oficiais, ambos de âmbito regional: a segunda divisão do Paulista e de novo a Copa Paulista.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 10:27

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.