Automobilismo

MASSA ABANDONA APOSENTADORIA E VOLTA A WILLIAMS

massaFelipe Massa fecha acordo de um ano com a Williams e volta à Fórmula 1

Agora é oficial. Após muitos rumores sobre uma possível volta de Felipe Massa à Fórmula 1, a Williams anunciou, na tarde desta segunda-feira, que fechou um acordo com o brasileiro por mais uma temporada. O piloto havia se aposentado da categoria no final de 2016, mas voltou atrás e seguirá na equipe que defendeu desde 2014.

Na temporada 2017, Massa correrá ao lado do canadense Lance Stroll, de apenas 18 anos, que fará sua estreia na F1. Assim, fica ainda mais forte a evidência de que o finlandês Valtteri Bottas se transferirá à Mercedes para assumir o lugar deixado por Nico Rosberg, que se aposentou cinco dias após a conquista de seu primeiro título mundial. A própria Williams comunicou que liberou Bottas para se juntar à equipe alemã.

Felipe havia anunciado sua aposentadoria da Fórmula 1 em setembro, quando revelou que só correria até o fim da temporada de 2016. Desde então, diversas manifestações de agradecimento ao brasileiro foram realizadas, tendo como momento marcante a corrida do piloto em Interlagos, no que seria seu último GP do Brasil.

Porém, com o desejo da Mercedes de contar com Bottas, o fato de ficar sem um piloto experiente no grid de 2017 pesou para a Williams. Stroll fará sua estreia na F1 e, com diversas mudanças no regulamento, a equipe britânica gostaria de contar com alguém que tivesse experiência na categoria. Assim, após muitas especulações, a Williams acertou o retorno de Massa por mais uma temporada, a quarta do brasileiro com o time.

Massa comemorou a oportunidade de poder correr neste ano, ainda mais em uma equipe que conhece tão bem. Além disso, desejou sucesso ao seu ex-companheiro Bottas na Mercedes, indicando que a escuderia alemã já está certa com o finlandês.

“Primeiramente, estou muito feliz de ter a oportunidade de voltar à Williams. Eu sempre pretendi correr em algum lugar em 2017, mas a Williams é um time que está no meu coração, e eu tenho muito respeito por tudo que ela está tentando conquistar. Valtteri tem uma grande oportunidade, e eu desejo tudo de melhor a ele na Mercedes”, disse o piloto.

Quem também se mostrou mais do que satisfeita foi a chefe da equipe, Claire Williams. A dirigente não escondeu a animação da equipe em poder contar com um piloto como Massa para a sequência da Fórmula 1.

“Estou encantada que Felipe concordou em deixar sua aposentadoria para fazer parte da nossa temporada de 2017. Massa sempre foi um membro muito querido da família Williams, e ter a oportunidade de trabalhar com ele de novo é algo que todos esperamos. Ele é um grande trunfo para nós”, afirmou Claire.

Fonte: Yahoo Esportes Brasil – Postado às 21:52

NICO ROSBERG ANUNCIA APOSENTADORIA DA FÓRMULA 1

nico-1Nico Rosberg é o atual campeão mundial de Fórmula 1

Cinco dias após ser campeão do Mundial de Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg surpreendeu nesta sexta-feira ao anunciar sua aposentadoria da modalidade, aos 31 anos. O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e depois postada em sua página oficial no Facebook.

De acordo com o agora ex-piloto da Mercedes, a decisão foi pessoal, envolvendo principalmente motivos familiares, como o medo de sua mãe em vê-lo “voando” nas pistas.

“Minha mãe ficou feliz porque nunca mais vai ter que sofrer. Ele nunca viu uma corrida minha, ficava com muito medo”, contou Rosberg.

O anúncio foi ainda mais surpreendente porque em julho deste ano o germânico havia renovado seu contrato com a Mercedes até 2018.

O alemão foi campeão da última temporada da Fórmula 1 com 385 pontos, cinco a mais que seu companheiro de equipe (e principal rival) Lewis Hamilton.

A confirmação do título veio apenas na última corrida (Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos), em que o britânico chegou em primeiro, mas Rosberg terminou no segundo posto, fazendo o necessário para levar a taça.

Nico Rosberg estava na F1 desde 2006, quando foi contratado pela Williams. Ele ficou por três anos na escuderia inglesa antes de se transferir para a Mercedes, em 2010.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 16:02

FELIPE MASSA ANUNCIA FINAL DA CARREIRA

massaFelipe Massa em coletiva onde anunciou aposentadoria (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Foram 15 anos de Fórmula 1, sendo 14 deles como titular. A trajetória de Felipe Massa na principal categoria do automobilismo mundial foi escrita com vitórias marcantes, derrotas doídas, um gravíssimo acidente e o gostinho, mesmo que por alguns segundos, de ser campeão – naquela histórica decisão em Interlagos 2008, cujo título ficou com Lewis Hamilton. E a história do brasileiro de 35 anos na F1 tem data marcada para o capítulo final: será no dia 27 de novembro, no GP de Abu Dhabi. Com contrato se encerrando com a Willims ao fim da temporada e sem perspectivas de uma equipe competitiva para ano que vem, Massa anunciou que não continuará na categoria em 2017. O anúncio foi feito nesta quinta-feira em uma coletiva de imprensa no Autódromo de Monza, que neste fim de semana recebe o GP da Itália. Na primeira fila, a presença do pai Titônio, da esposa Rafaella e do filho Felipinho já denunciava que um anúncio importante seria feito.

– Estou mais nervoso do que em todas as minhas largadas! Depois de 27 anos competindo, desde quando comecei no kart, e após 15 anos na Fórmula 1, esta será a minha última temporada. Serão minhas últimas oito corridas na F1 e eu as curtirei o máximo possível. Muito obrigado a todos que estiveram ao meu redor e que acompanharam minha carreira. Estou orgulhoso de minha carreira, mesmo tendo perdido um campeonato por um ponto – disse.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 12:43

MAX VERSTAPPEN O MAIS JOVEM VENCEDOR DA FÓRMULA 1

vestapenMax Verstappen venceu pela primeira vez na Fórmula 1

O grid de largada do GP da Espanha indicava mais um domínio da Mercedes, que vem “tomando conta” da temporada e tinha seus dois pilotos nas primeiras colocações. Contudo, ainda na primeira volta, Lewis Hamilton e Nico Rosberg colidiram e deixaram a prova, impedindo a escuderia alemã de chegar a 11 vitórias seguidas e igualar o recorde de 1988 da McLaren.

Quem aproveitou essa batida foi Max Verstappen, da Red Bull, que estreou pela equipe neste domingo, assumiu a ponta e não largou mais, vencendo a corrida aos 18 anos e se tornando o mais jovem da história a subir no lugar mais alto do pódio.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, ficou na segunda posição, enquanto Sebastian Vettel, também da Ferrari, ficou em terceiro.

Felipe Massa, que largou em 18º, conseguiu realizar uma corrida de recuperação e entrou na zona de pontuação, terminando no 8º lugar. Já Felipe Nasr foi o 14º.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 11:16

JORGE LORENZO É CAMPEÃO DA MOTO GP

jorgeJorge Lorenzo liderou de ponta a ponta e se sagrou campeão da MotoGP em 2015

A última prova da temporada mais quente dos últimos anos da MotoGP não foi chamada de “corrida do século” à toa. Na manhã deste domingo, o italiano Valentino Rossi deu um show de pilotagem após largar em último, mas não conseguiu ir além do quarto lugar, deixando o título para Jorge Lorenzo.

O italiano, que buscava seu décimo título na motovelocidade e o oitavo na MotoGP, pagou o preço pelo chute no espanhol Marc Márquez, na última prova, na Malásia. A ponto de 22 ultrapassagens não terem sido suficientes sequer para ameaçar o tricampeonato de Lorenzo, que largou na pole e não vacilou.

Rossi fez o que estava a seu alcance. Logo na largada, ganhou 11 posições e pulou para 15º. Não demorou muito, e o italiano entrou no top 10 a 28 voltas para o final. Em seguida, a queda do italiano Andrea Iannone colocou o heptacampeão entre os nove primeiros. Mas, aí, o trabalho ficou mais difícil.

Com Lorenzo na primeira posição, Rossi precisaria chegar na segunda colocação para ser campeão. Se passou 17 pilotos em três voltas, o ritmo de ultrapassagens diminuiu com melhores adversários a sua frente. Ainda assim, com 18 giros pela frente, o italiano subiu ao quarto lugar. Só que parou por aí.

A distância para Dani Pedrosa, o terceiro, e Marc Márquez, o segundo, foi grande demais até mesmo para o show de Rossi. Com seu quarto lugar, o heptacampeão precisaria que Lorenzo caísse para terceiro. O espanhol, vencedor pouco ameaçado pelos compatriotas, não ficou nem perto disso.

Lorenzo, que já havia vencido a MotoGP em 2010 e 2012 – além de dois títulos nas 250 cilindradas em 2006 e 2007 -, coroa assim uma temporada consistente, com sete vitórias no total. O espanhol, que tinha sete pontos de desvantagem para Rossi, é campeão com 330 pontos, contra 325 do rival.

Essa é apenas a terceira vez em que um piloto chega para decidir o título na prova final em desvantagem e consegue sair campeão. Rossi, inclusive, sofreu o trauma pela segunda vez em Valência: em 2006, chegou à Espanha com oito pontos de vantagem, mas o norte-americano Nicky Hayden levou a taça.

Desta vez, porém, Rossi deve ter mais a lamentar. Depois de liderar a maior parte do campeonato, o italiano viu suas chances de ser octacampeão da MotoGP serem reduzidas pela punição recebida após o GP da Malásia, em que chutou o Márquez, o fazendo largar na última colocação no grid em Valência.

O episódio com o campeão das duas últimas temporadas da MotoGP foi o estopim de uma temporada de rivalidades exacerbadas entre os pilotos. Antes do insólito episódio na Malásia, por exemplo, Rossi vinha acusando Márquez de estar tentando favorecer Lorenzo, seu compatriota, nas pistas.

Polêmica fora das pistas à parte, a temporada foi de ressurgimento para Rossi. Depois de conquistar seu último título em 2006, o italiano parecia liquidado, aos 36 anos. O ano de 2015 e em especial a prova em Valência, porém, mostram que ele ainda tem combustível para queimar. Que venha 2016.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 11:01

LEWIS HAMILTON VENCE E IGUALA NÚMERO DE VITÓRIAS DE IDOLO

lewisLewis Hamilton comemora vitória no GP de Suzuka, no Japão, a 41ª de sua carreira

Tudo de volta a seu devido lugar na Fórmula 1. E com um espaço na história para Lewis Hamilton. Na madrugada deste domingo, em Suzuka, no Japão, o britânico reconduziu a Mercedes ao topo e, de quebra, igualou o número de vitórias do brasileiro Ayrton Senna.

Depois de abandonar em Cingapura, em prova que não teve a Mercedes no pódio, Hamilton voltou a vencer com tranquilidade, sem ser ameaçado em nenhum momento. Alcançou a 41ª vitória de sua carreira em grande estilo, igualando o número de Senna, seu ídolo assumido.

Um dia memorável para Hamilton, mas que poderia ser esquecido por Felipe Massa. O brasileiro teve problema logo na largada, após um toque com a Red Bull do australiano Daniel Ricciardo, ficou com um pneu furado e caiu para último. Acabou na 17ª colocação.

A segunda posição foi do outro carro da Mercedes, com Nico Rosberg, que largou na pole position, chegou a cair para o quarto lugar, mas se recuperou. O também alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, completou o pódio. O brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, abandonou.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 10:24

HAMILTON VENCE E FICA A UMA VITÓRIA DE SENNA, MASSA É PÓDIO

hamilton 3Lewis Hamilton, novamente, venceu de ponta a ponta em 2015, agora na Itália

O britânico – que liderou os três treinos livres e conquistou a pole position – alcança sua sétima vitória em 2015, a 40ª na carreira, e fica assim a um triunfo de igualar Ayrton Senna, seu ídolo de infância, na terceira colocação geral.

Já empatado com o tricampeão, Sebastian Vettel acabou na segunda colocação em frente à torcida italiana em sua primeira corrida pela Ferrari em casa, e Nico Rosberg completaria o pódio, mas a duas voltas para o final seu motor Mercedes lhe deixou na mão.

Assim, a terceira colocação caiu no colo de Felipe Massa, que ainda precisou segurar a pressão de seu parceiro na Williams, Valtteri Bottas, nas voltas finais.

Lewis Hamilton chega aos 252 pontos e abre ainda mais vantagem no Mundial para seu companheiro de Mercedes, 199, enquanto Vettel sobe para 178 pontos.

Massa, agora, está na quarta posição isolada da classificação com 97 pontos, e Bottas está com 91 – Raikkonen está apenas um acima do compatriota.

A próxima etapa acontece no dia 20 de setembro em Cingapura.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 10:47

MERCEDES TIRA DE HAMILTON E ENTREGA A NICO ROSBERG GP DE MÔNACO

nicoRosberg conseguiu assumir a liderança apenas nos mintuos finais da corrida

A primeira pole position em Mônaco era um sinal de que Lewis Hamilton poderia ter um fim de semana iluminado, mas não foi o que aconteceu na manhã deste domingo (24). Tudo estava tranquilo para o piloto da Mercedes até poucas voltas para o fim. Liderando sem problemas, o britânico foi para uma segunda parada nos boxes, a pedido da equipe, e voltou em terceiro lugar, o que praticamente “entregou”  a vitória para o companheiro de escuderia Nico Rosberg no sexto GP da temporada da Fórmula 1.

Hamilton largou na frente e dominou toda a prova. Ele iria para uma vitória fácil até Max Verstappen bater forte ao tentar ultrapassar Romain Grosjean e causar a entrada do safety car. A Mercedes chamou o britânico aos boxes acreditando que ele trocaria os pneus e voltaria à pista ainda à frente de Rosberg, mas foi um erro. O inglês entrou na terceira colocação atrás também de Sebastian Vettel.

O britânico tentou compensar na pista. Quando o safety car retornou aos boxes, a oito voltas do fim, ele atacou os rivais, mas não conseguiu ultrapassagens. Teve que se conformar com a terceira colocação, atrás do vencedor Rosberg e do segundo colocado Vettel.

Com o resultado, Rosberg se juntou a outras lendas no circuito do Principado. Com três vitórias consecutivas em Mônaco, ele se juntou a Ayrton Senna, Graham Hill e Alain Prost no número de triunfos seguidos no GP.

A corrida também foi boa para o brasileiro Felipe Nasr, que largou na 14ª colocação e terminou em nono, conquistando dois pontos. Já Felipe Massa não teve a mesma sorte. Após receber um toque de Pastor Maldonado na primeira volta o piloto da Williams fez uma prova de recuperação. Só que o baixo rendimento do carro na pista de Mônaco não ajudou, e Massa teve que se contentar com o 15º lugar.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 12:26

VETTEL E FERRARI ESTÃO DE VOLTA AS VITÓRIAS

vettelNo pódio, Sebastian Vettel bate calcanhares para celebrar vitória no GP da Malásia (Foto: AFP)

Nunca subestime um tetracampeão mundial. Nem a mais vitoriosa equipe da história da Fórmula 1. Sebastian Vettel está de volta, a Ferrari também. No GP da Malásia deste domingo, o alemão desbancou Lewis Hamilton, da Mercedes, e chegou ao seu primeiro triunfo pela escuderia de Maranello com apenas duas corridas em sua nova casa. A equipe não vencia desde maio de 2013, e o piloto, desde novembro desse mesmo ano. Pelo rádio o chefe Maurizio arribane celebrou: “O número 1 está de volta. A Ferrari está de volta!”. Vettel respondeu em italiano: ” Grazie Mille! (Muito Obrigado)” No pódio, o sorriso largo era a prova da realização de um sonho de infância: vencer com o macacão vermelho. Para terminar, após o hino da Alemanha, Seb regeu o hino da Itália, repetindo o gesto de seu maior ídolo, Michael Schumacher. Definitivamente, a mistura piloto alemão e equipe Ferrari dá liga.

E para bater as aparentemente imbatíveis Mercedes, a Ferrari adotou uma estratégia certeira: preferiu manter Vettel na pista, enquanto Lewis Hamilton e Nico Rosberg pararam nos boxes durante o período de safety car, logo no início da corrida em razão de uma rodada de Marcus Ericsson, da Sauber. Mas o triunfo não seria possível se Vettel não mostrasse um ritmo impressionante durante toda a prova, relembrando seus áureos tempos de RBR. No fim, a Mercedes jogou fora as últimas chances de vitória do britânico ao optar por um jogo de pneus duros, mais lentos que os compostos médios, no terceiro e último pit stop do bicampeão. Com isso, um contrariado Hamilton teve que se conformar com a segunda posição, seguido do companheiro de equipe Rosberg, que fechou o pódio.

Começando do sétimo lugar no grid, Felipe Massa ganhou posições graças a uma boa largada e fez uma prova consistente. No entanto, Felipe viu novamente a Williams prejudicar sua prova. Dessa vez foram os mecânicos, que se enrolarem em seu último pit stop, fazendo-lhe perder segundos preciosos e ver o parceiro Valtteri Bottas colar no fim. Na última volta, Massa protagonizou um acirrado duelo com o finlandês, mas acabou sendo superado, terminando em sexto.

Nasr, por sua vez, após uma estreia histórica em Melbourne, teve um fim de semana onde tudo deu errado. Além dos problemas enfrentados com o carro da Sauber, o jovem de 22 anos danificou o bico no incidente com Kimi, precisou fazer um pit stop a mais e cruzou apenas na 12ª colocação, fora da zona de pontuação.

Fonte: globoesporte.com – Postado às 08:01

LEWIS HAMILTON VENCE GP DA AUSTRÁLIA E FELIPE NASR SURPREENDE NA SUA ESTREIA NA FÓRMULA 1

hamilton 1Lewis Hamilton vence o GP da Austrália, na abertura do mundial 2015

Como se esperava, a Mercedes sobrou. Deu um passeio por Melbourne. Com muita tranquilidade, o atual campeão mundial Lewis Hamilton venceu, neste domingo, o GP da Austrália. Nico Rosberg terminou em segundo e garantiu a dobradinha. Mas o grande destaque na corrida de abertura da temporada da Fórmula 1 foi Felipe Nasr. O brasileiro estreou na Sauber mostrando muito talento e segurança com um quinto lugar. Em uma prova de poucas emoções, Nasr teve uma boa largada e não se assustou com a pressão do sempre rápido Daniel Ricciardo, da RBR, durante vários momentos. Foi a melhor estreia entre os 31 pilotos brasileiros que já correram na Fórmula 1.

– Nem eu esperava que fosse assim. Estou muito feliz. Controlar a emoção no final foi muito difícil. Essa é para o Brasil, para quem acreditou em mim. Minha família, meus patrocinadores. É difícil acreditar. É um alívio para mim. Sair com um quinto lugar é sensacional – disse Felipe Nasr.

Felipe Massa também teve um bom resultado. O piloto da Williams terminou em quarto lugar após perder no pit-stop a terceira posição para Sebastian Vettel.

tabela

Fonte: globoesporte.com – Postado às 11:19

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes