Copa do Mundo

PRESIDENTE DA FIFA EXPLICA COMO SERÁ A COPA COM 48 SELEÇÕES

fantinoPresidente da Fifa, Gianni Infantino, promete rever ranking e formato da Copa

Em entrevista ao diário catalão Mundo Deportivo, nesta sexta-feira, o presidente da Fifa deu mais detalhes de como será a Copa do Mundo com 48 seleções. A ideia de Gianni Infantino é colocar em prática o novo formato na edição de 2026 – que tem os Estados Unidos como país favorito a vencer a eleição.

O dirigente explicou que haverá um “playoff” antes da chamada fase final.

“Primeiro de tudo, não são exatamente 48 finalistas, e sim 48 participantes. Explicou: primeiro terão 16 seleções, as melhores, classificadas diretamente pela fase prévia e seus resultados. Depois deve celebrar-se um playoff entre 32 equipes, de 16 contra 16, e do enfrentamento direto, em partida única, sairão os 16 times que devem somar-se aos 16 que já estavam classificados. No total, 32 seleções, as mesmas que agora disputam a Copa do Mundo”, falou o mandatário.

“Seguem sendo 32 os participantes na fase final, mas haverá mais equipes que participarão na Copa do Mundo, ainda que seja apenas um jogo de vida ou morte. Quem ganha, vai disputá-la, quem perde irá para casa, mas terá participado de um Mundial, e isso é muito importante para muitos países”, continuou.

Gianni Infantino, ex-secretário geral da Uefa (a poderosa confederação europeia), diz que a missão da Fifa é “desenvolver o futebol e buscar soluções para isso”.

“Esta fórmula é boa. Te dou um exemplo: Espanha e Itália estão no mesmo grupo para a Rússia 2018, mas só um se classificará diretamente à fase final. O outro irá à repescagem que se jogará em novembro. Se for eliminado, adeus Mundial. Com a nossa ideia, esse desempate será nos dias prévios ao Mundial e no mesmo país em que se jogará a Copa do Mundo. Não afetará o calendário, porque se disputará nos 15 dias que os jogadores devem estar à disposição de suas respectivas seleções”.

“Mas olhe, terão participado do Mundial, um evento muito importante no mundo, que muda até o humor dos países e das pessoas se não se classificam. O impacto de participar de um Mundial é incrível para as federações que agora nunca poderiam conseguir. E, além disso, em jogo único e no futebol, tudo pode acontecer. Atualmente não se classificar é uma tragédia para cada seleção que fica no caminho. Vamos mudar”, disse.

Outra mudança que Infantino pretende implementar é quanto ao polêmico ranking da Fifa, que foi utilizado para definir os cabeças-de-chave na Copa de 2014.

E países como Bélgica, Colômbia e Suíça ficaram à frente, por exemplo, de Holanda, Itália e Inglaterra. “Absolutamente sim, devemos tratar de encontrar a fórmula mais justa para fazer. Não sei se conseguiremos mudá-lo a tempo para o Mundial da Rússia em 2018. Trabalhamos nele contra o relógio”, disse Gianni Infantino.

Fonte: ESPN.com.br

PRESIDENTE DA FIFA PRETENDE COPA COM 48 PAÍSES EM 2026

infantinoGianni Infantino, presidente da Fifa, durante o Mundial de futsal na Colômbia

Em visita à Bolívia nesta segunda-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, revelou estar pensando em aumentar o número de países na Copa do Mundo de 2026.

De acordo com o dirigente, sairia dos atuais 32 para 48.

“Nosso papel é desenvolver o futebol, e por isso eu, em minha campanha, propus um Mundial (em 2022, no Catar), de 40 equipes, oito mais do que o atual”, começou Infantino, eleito neste ano.

Sobre as 48 nações – 16 a mais do que atualmente -, ele explicou como seria o formato: “Os 16 melhores se classificariam para a fase de grupos da Copa, e os restantes 32 depois jogam uma partida, um playoff, três dias antes de começar o Mundial (na própria sede) para determinar os outros 16 e assim ter os 32 times definitivos”.

Ele cita a mobilização popular com um país classificado para defender a ideia.

“Se a Colômbia se classifica, todo o país vive em euforia, há felicidade, mas se acaba eliminado, há tristeza, é uma tragédia nacional, tem que renunciar todos. Isso demonstra a força do futebol e da Copa do Mundo”, falou Infantino.

O presidente da Fifa disse que pretende levar a proposta para a próxima semana no conselho da entidade, mas a decisão será tomada só em janeiro de 2017.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 20:20

COPA DO MUNDO DE 2026 PODE TER 40 SELEÇÕES

copaNovo presidente da Fifa, Gianni Infantino, quer ampliar a Copa do Mundo

A ampliação do número de seleções participantes da Copa do Mundo para 40 pode acontecer na edição de 2026, disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino. Ele também destacou que a América do Sul contará com cinco vagas diretas quando a alteração ocorrer.

Infantino falou sobre o tema durante entrevista coletiva em Montevidéu, na qual defendeu a iniciativa de ampliar a quantidade de seleções na Copa do Mundo. Atualmente, o torneio conta com 32 equipes.

“Temos que ampliar. A ideia seria a partir de 2026, vamos falar com todos: com os jogadores, com o conselho (da Fifa)”, disse Infantino, que considerou que a seleção campeã não tem por que se classificar automaticamente.

 “Não só dá a possibilidade de mais equipes participarem, mas dá a muitas equipes a possibilidade de sonhar com a participação”.

Infantino disse que, caso a proposta avance, a Conmebol teria cinco cotas de classificação direta, mais uma na repescagem. Atualmente, a América do Sul possui quatro vagas garantidas e uma na repescagem.

“Minha proposta para a América do Sul é de cinco (vagas) asseguradas e talvez mais uma disputada em campo”, disse em referência a outra vaga para a região. Ele não deu detalhes de como seriam definidas as oito vagas adicionais.

Fonte: Uol Esporte Futebol – Postado às 13:27

COPA DO MUNDO DE 2022 SERÁ NO FINAL DE ANO

fifaCopa do Mundo em dezembro para fugir do calor

A Copa do Mundo de 2022 será mesmo em um período diferente do que se está acostumado. Em vez de ocorrer entre junho e julho, o torneio, a ser organizado pelo Catar, acontecerá entre 21 de novembro e 18 de dezembro. A decisão foi anunciada após um encontro de dois dias do Comitê Executivo da Fifa encerrado nesta sexta-feira.

Dessa forma, a competição terá duração de 28 dias. Será a edição mais curta do Mundial desde 1978, quando o pontapé inicial foi dado em 1º de junho e a Argentina levantou a taça no dia 25 do mesmo mês.

Com o anúncio, a Fifa encerra uma longa polêmica sobre a data de realização da Copa no Catar. O forte calor no Oriente Médio durante o verão, que chega a registrar temperaturas de até 50ºC, fez com que a entidade optasse pela realização do Mundial no outono do Catar, no fim do ano. A medida, no entanto, encontra muita resistência no futebol europeu, que terá que adaptar seu calendário para a disputa do torneio.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 13:11

BRASIL ESTREIA CONTRA CHILE NAS ELIMINATÓRIAS DA COPA

O Brasil estreia fora de casa nas eliminatória para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, seu primeiro jogo em casa será contra a Venezuela e na terceira rodada fará o clássico contra a Argentina em Buenos Aires.

Confira a primeira rodada das eliminatória Sul-Americana:

Chile x Brasil

Argentina x Equador

Bolívia x Uruguai

Colômbia x Peru

Venezuela x Paraguai

Postado às 13:33

COMEÇA A COPA DA RÚSSIA COM O SORTEIO DAS ELIMINATÓRIAS

RussiaSorteio da Fifa definirá rumos das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia

A Fifa divulgou nesta sexta-feira os procedimentos do sorteio que definirá os rumos das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 em quatro continentes. Para a Europa, o evento deste sábado, na Rússia, pode determinar uma disputa com grupos extremamente difíceis ou outro digno de risada.

Imagine uma chave com Alemanha, Itália, Suécia, Turquia, Armênia e Geórgia. Já outra com País de Gales, Islândia, Albânia, Ilhas Faroe, Moldávia e Andorra… Com doses cavalares de sorte e azar, as duas combinações são possíveis no sorteio, graças aos potes definidos pelo ranking oficial de seleções da Fifa.

Na definição das eliminatórias europeias, 52 seleções estarão divididas em seis potes, para formar nove grupos – sete com seis equipes e outros dois com cinco. Apenas os campeões de cada chave se garantem no Mundial, com oito melhores vice-líderes se enfrentando em repescagens por mais cinco vagas.

Com base na atualização de julho do ranking da Fifa, Alemanha, Bélgica, Holanda, Portugal, Romênia, Inglaterra, País de Gales, Espanha e Croácia serão as cabeças de chave, com campeãs mundias, como Itália e França, caindo para o pote 2. No 3, estão times complicados como Suécia, Ucrânia ou Polônia.

Um grupo com Alemanha, Itália, Suécia, Turquia, Armênia e Geórgia, por exemplo, 49 participações em Mundiais e oito títulos, enquanto uma chave com País de Gales, Islândia, Albânia, Ilhas Faroe, Moldávia e Andorra teria apenas uma aparição em Copas – os galeses estiveram na disputa de 1958, na Suécia.

Para evitar complicações ainda maiores para as seleções consideradas grandes, a Uefa pediu à Fifa que Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha e Holanda fossem posicionadas, obrigatoriamente, em grupos com seis seleções, solicitação que foi atendida pela entidade máxima do futebol.

Fora isso, a única trava no sorteio europeu é para que Armênia e Azerbaijão, rivais históricos por motivos de guerra, não caiam na mesma chave. Os dois países estarão no mesmo pote, o quinto.

Outros continentes – Além dos grupos das eliminatórias da Europa, o sorteio da Fifa terá influência nas disputas da África, América do Sul, América do Norte e Central (Conmebol) e Oceania. O único continente que não será influenciado é a Ásia, em que a qualificação já está acontecendo.

Na África, o sorteio definirá 13 confrontos entre as 26 seleções com ranking mais baixo do continente. As que avançarem serão emparelhadas com os times do pote 1, dos 13 mais fortes da região, em uma segunda fase que também terá duelos entre 14 equipes de ranking intermediário, também já definidas.

Nas eliminatórias da Concacaf, serão sorteados seis confrontos, que definirão as classificadas para se juntarem a Costa Rica, México, EUA, Honduras, Panamá e Trinidad e Tobago na fase final. Nesse momento, os 12 times serão separados em três grupos, também a serem determinados neste sábado.

O sorteio mais simples, talvez, seja o da América do Sul. Como a eliminatória é disputada por pontos corridos, a Fifa definirá apenas a posição de cada seleção, para determinar a ordem dos confrontos. Brasil e Argentina já foram posicionados para ser, respectivamente, os times cinco e quatro.

Na Oceania, o sorteio também é simples. Samoa Americana, Ilhas Cook, Samoa e Tonga disputarão, entre si, uma vaga na fase final, em que se juntarão a outras sete seleções, divididas em dois potes. Os oito times formarão dois grupos, valendo vagas para as semifinais, momento decisivo da eliminatória.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 23:20

CONMEBOL PODE PERDER UMA VAGA NA COPA DO MUNDO

A Fifa marcou uma reunião extraordinária de seu Comitê Executivo para 30 de maio, na sede da entidade, em Zurique, para definir as vagas de cada confederação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Pela primeira vez, a Conmebol teme que possa perder a possibilidade de ter a quinta vaga, via repescagem, o que limitaria em quatro seleções da América do Sul no Mundial. Oceania e Ásia pleiteiam o fim da repescagem.

Números. Os argumentos consideram a proporção: a Oceania tem 11 filiados, e não tem vaga direta. A Ásia, com 47 membros, tem as mesmas 4,5 vagas (a meia incerta via repescagem) que a Conmebol, que tem dez seleções. Os sul-americanos falam da tradição, com base nos nove títulos mundiais, para tentar manter o número de vagas em Copas.

Na mesa. Um dia antes da reunião, haverá a eleição para presidente da Fifa, com três candidatos contra o atual presidente, Joseph Blatter. As promessas de campanha pesarão na decisão, mas uma proposta é que a Oceania ganhe sua vaga e América do Sul, Ásia e Concacaf disputem a que sobraria em uma repescagem.

Fonte: Folha de São Paulo – Postado às 11:41

COPA DO MUNDO NO CATAR VAI ACONTECER NO FIM DE ANO

catarProjeto de um dos estádios da Copa do Mundo de 2022: a primeira a ser realizada no final do ano

A Fifa confirmou na tarde desta quinta-feira que a Copa do Mundo de 2022, no Catar, será mesmo disputada no fim do ano, com a final no dia 18 de dezembro. A entidade ainda não informou a data da abertura da competição, mas já se definiu por 21 de novembro. Dessa forma, o primeiro Mundial da história na reta final do ano terá apenas 28 dias. O último, no Brasil, por exemplo, teve 32.

Após a definição de que a Copa teria de ser disputada no inverno, por conta das altíssimas temperaturas do Catar entre junho e julho, a indefinição ficou por conta do calendário. O comitê organizador local sugeriu a final no dia 23 de dezembro, hipótese fortemente rechaçada pelos presidentes da Fifa e da Uefa, Joseph Blatter e Michel Platini, e pelos clubes britânicos. Com essa oposição de peso, a reunião do Comitê Executivo apenas confirmou o que já se esperava.

Para que o anúncio tenha as pompas que a Fifa gosta, o diretor de comunicação Walter de Gregorio apenas adiantou um pouco do que já se comentava no saguão da sede da entidade, em Zurique.

– Na reunião, ficou decidido que a Copa do Catar será mesmo disputada no inverno e a final será no dia 18 de dezembro, um domingo. Agora vamos tentar fazê-la em 28 dias e trabalhar para adaptar o calendário mundial, já que é uma mudança de data importante.

Nesta sexta, o Comitê Executivo vai concluir a reunião que tem 18 itens de discussão em sua agenda. Só depois, no início da tarde (horário de Brasília), vai se pronunciar sobre a Copa-2022. O Catar, inicialmente, disse que poderia sediar o torneio em qualquer época do ano, pois sua tecnologia de refrigeração garantiria o conforto de jogadores e torcedores dentro dos estádios.

Porém, a Fifa alegou que havia outros locais impossíveis de serem artificialmente moldados, como os centros de treinamento, as fan fests e as ruas por onde os torcedores irão transitar. Recheada de polêmica desde sua escolha, em dezembro de 2010, a Copa do Catar conseguiu, nesta semana, dar o passo mais importante para se consolidar como realidade.

Fonte: glooboesporte.com – Postado às 21:07

DEFINIDOS GRUPOS DA COPA DO MUNDO DE FUTEBOL FEMININO

mundial femininoFifa realizou neste sábado o sorteio da Copa do Mundo feminina de 2015, no Canadá (Foto: Getty Images

Com direito à gafe do secretário-geral Jérôme Valcke, a Fifa sorteou, neste sábado, os grupos da Copa do Mundo feminina de 2015. Em evento no Museu de História de Ottawa, no Canadá, a seleção brasileira foi sorteada como cabeça de chave do Grupo E, com sede em Montreal, e terá Costa Rica, Coreia do Sul e Espanha como adversárias. A estreia será contra as sul-coreanas.

E foi justamente na chave do Brasil que ocorreu o erro. Antes do sorteio, Jérôme Valcke alertou que, com exceção das seleções europeias, dois times do mesmo continente não poderiam ficar no mesmo grupo. No entanto, o dirigente sorteou a Colômbia no mesmo grupo da seleção brasileira e não percebeu a incompatibilidade. Quando já sorteava o próximo pote, o francês foi alertado do erro e teve escolher uma nova seleção. No caso, a Coreia do Sul.

Erro semelhante ocorreu no sorteio da Copa das Confederações, em dezembro, em São Paulo. Na ocasião, o renomado chef Alex Atala confundiu o pote e sorteou a seleção Uruguai no grupo do Brasil. O fato causou desconforto, e a Fifa teve que consertar o erro.

A Copa do Mundo de futebol feminina será realizada em seis cidades do Canadá. A abertura será no dia 6 de junho, com a partida entre canadenses e chinesas. A final acontece em 5 de julho de 2015.

A Fifa ainda anunciou que, assim como ocorreu na Copa do Mundo do Brasil, os jogos do Mundial feminino terão a tecnologia da linha do gol.

Confira os grupos 

Grupo A
Canadá
Nova Zelândia
China
Holanda

Grupo B
Alemanha
Costa do Marfim
Tailândia
Noruega

Grupo C
Japão
Camarões
Equador
Suíça

Grupo D
EUA
Nigéria
Austrália
Suécia

Grupo E
Brasil
Coreia do Sul
Costa Rica
Espanha

Grupo F
França
México
Colômbia
Inglaterra

Fonte: globoesporte.com – Postado às 09:45

ALEMANHA PODE HERDA COPA DE 2018

Os conflitos registrados no Leste da Ucrânia, na fronteira com a Rússia, fizeram com que um grupo de políticos alemães e o presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Wolfgang Niersbach, defendessem a mudança da sede da Copa do Mundo de 2018 da Rússia para a Alemanha. Eles defendem que a situação política envolvendo russos e ucranianos representa um alto risco.

– Observamos com muita preocupação o desenvolvimento político na Rússia, algo que não era previsível quando se tomou a decisão de entregar ao país a tarefa de organizar a Copa de 2018 – disse Niersbach ao diário alemão “Bild”.

Já Karl-Georg Wellman, especialista em política exterior do partido União Democrata Cristã (CDU), o mesmo da chanceler Angela Merkel, reforçou o discurso do presidente da federação. Ele foi além e disse que seria justo que a Alemanha, como campeã mundial, recebesse a próxima Copa do Mundo.

– Naturalmente a Alemanha seria, como campeã mundial, a alternativa adequada para celebrar a Copa do Mundo. O melhor seria realizá-la em parceria com Polônia e Ucrânia, que também possuem estádios modernos – disse o político.

Também dentro do Partido Social-Democrata Alemão (SPD), que faz parte do governo Merkel, disse estar de acordo com a possibilidade da Alemanha receber a Copa de 2018.

– A Alemanha está preparada para uma situação da Fifa decidir tirar o Mundial da Rússia – disse a porta-voz do partido, Michaela Heite.

A escolha pela Rússia como sede da Copa do Mundo de 2018 ocorreu durante polêmico processo, o mesmo que garantiu o Qatar como sede do Mundial em 2022.

Fonte: Lancenet – Postado às 13:00

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes