Serie A

STJD PUNE ATLÉTICO PARANAENSE E VASCO DA GAMA

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) julgou durante quase quatro horas desta sexta-feira os clubes e entidades envolvidos na briga generalizada na Arena Joinville. Atlético-PR e Vasco foram multados e perderam, respectivamente, 12 e 8 mandos de campo na temporada de 2014. Nos dois casos, os clubes farão a metade das partidas com portões fechados. As federações paranaense e catarinense e o árbitro foram absolvidos.

O Atlético-PR foi multado em R$ 120 mil, enquanto o Vasco será punido com R$ 80 mil pelos atos de seus torcedores em Joinville. Os dois clubes já confirmaram que irão recorrer da decisão tomada pelo STJD nesta sexta-feira. Um novo julgamento já está marcado para o dia 27 de dezembro.

A pena é válida para competições organizadas pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Ou seja, os clubes terão de cumprir o gancho durante as disputas da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Ainda cabe recurso, mas dificilmente a decisão será alterada.

Fonte: Uol Esporte

MORALIDADE QUE PODE CAUSAR JURISPRUDÊNCIA

O discurso feroz de Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), tem chamado a atenção. “Não vejo escapatória para a Portuguesa. Seria a falência do STJD”, bradou o procurador, antes mesmo de a denúncia chegar ao tribunal, antes mesmo de o clube apresentar sua defesa.

Mas, em 2010, não foi assim.

O STJD, na época, absolveu um jogador do Duque de Caxias, da Série B. Havia levado cartão amarelo por um clube, outros dois por outro, mas só cumpriu suspensão após levar os três com a camisa do Duque. Se a mesma regra fosse aplicada ao Fluminense, que havia vivido situação semelhante com o jogador Tartá, na Série A, o clube carioca poderia perder pontos por escalar o atleta de forma irregular. Com isso, perderia o título conquistado no campo em 2010.

Não importa o imbroglio jurídico. Estamos falando sobre o posicionamento do procurador-geral.

Vejam o que falou Paulo Schmitt naquela ocasião, ao Sportv: “Não acredito que haja condição moral, disciplinar, até (de tirar os pontos do Fluminense). Pode ter (condição) técnica. Técnica, jurídica, com base em uma jurisprudência. Mas moralidade… rediscutir o título que foi conquistado no campo de jogo, da forma como foi, agora (ao final do campeonato), abrindo um precedente… Essa decisão poderia ser em algum momento revista, mas isso seria um caos.”

Confira o vídeo e veja se podemos entender o futebol brasileiro.

Fonte: Sporttv

 

STJD NEGA RECURSO DO VASCO E CONFIRMA RESULTADO DO JOGO

O Superior Tribunal de Justiça de Desportiva (STJD) negou o recurso do Vasco pedindo a impugnação da partida do último domingo, contra o Atlético-PR. Com isso, não haverá julgamento e a vitória do Furacão por 5 a 1 é mantida, confirmando o rebaixamento do Vasco.

Em breve contato com a reportagem do LANCE!Net, a advogada do Vasco, Luciana Lopes confirmou que o pedido do clube foi negado. Mas o clube cruz-maltino ainda possa fazer um pedido de reconsideração do recurso.

Fonte: Lancenet

 

JOGADOR DA PORTUGUESA ESTAVA REALMENTE IRREGULAR

O jogador Heverton, da Portuguesa, foi suspenso de fato por dois jogos no julgamento de sexta-feira na Justiça Desportiva, o que o deixou em situação irregular no jogo contra o Grêmio, no domingo. A informação foi confirmada pelo presidente da 4a Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Bracks, ao blog. Ele comandou a sessão que estabeleceu a punição.

Em contato nesta manhã de terça-feira, ele disse que a decisão foi tomada por unanimidade por duas partidas. Isso significa que está correta a publicação do resultado do julgamento, posto na internet na segunda-feira pelo STJD, e que a Portuguesa tinha a informação errada de que Heverton fora punido apenas por uma partida.

Na noite de terça-feira, o vice-presidente da Portuguesa, Roberto dos Santos, disse à ESPN Brasil que seu advogado, Osvaldo Sestário, lhe informara que a pena fora de apenas um jogo.

As sessões do STJD não são gravadas, portanto, dificilmente valerá algo diferente do que a posição expressa pelo tribunal.

Também não há como desculpa o fato de o julgamento ter acontecido na sexta-feira. Pelas regras do STJD, o clube é obrigado a acompanhar o julgamento sem necessidade de notificação pelo tribunal. Além disso, o efeito da punição é imediato.

Como consequência da suspensão por duas partidas, o jogador estava irregular no final de semana. Confirmada essa condição, o STJD vai julgar a Portuguesa que poderá perder quatro pontos e será rebaixada no lugar do Fluminense.

Fonte: Uol Esporte

VASCO TENTA ARTIFICIO PARA EVITAR QUEDA PARA SÉRIE B

O Vasco confirmou, na noite desta segunda-feira, que irá tentar, na Justiça Desportiva, ganhar os pontos da partida contra o Atlético-PR, do último domingo, que ficou paralisada por 71 minutos, extrapolando, assim o regulamento do Campeonato Brasileiro. Se ganhar a ação, o Cruz-Maltino não apenas escapa da Série B, como afeta outros clubes: Atlético-PR e Botafogo, na briga pela Libertadores, e o Criciúma, que cairia no lugar do Vasco. O diretor jurídico do Tigre, Albert Zilli, se mostrou indignado com a possibilidade:

-Se isso acontecer, vai ser a maior vergonha da face da Terra. A pergunta é muito simples: por que o Vasco voltou a jogar? E tem outra situação: a última procedência deste tipo foi em São Januário (final da Copa João Havelange, em 2000), com o Vasco contra o São Caetano. Isso acarretaria, além de uma vergonha de tapetão, com o Criciúma extremamente prejudicado por um fato de terceiros. Seria a primeira vez na história que um clube seria beneficiado por um vandalismo da própria torcida, além, logicamente, da torcida do Atlético-PR. Seria ridículo – afirmou.

VIOLÊNCIA MANCHA ÚLTIMA RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Cenas lamentáveis fizeram a partida entre Atlético-PR e Vasco, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo, ser interrompida aos 16 minutos do primeiro tempo. Torcedores vascaínos e do Furacão invadiram o setor da Arena Joinville que separava as duas torcidas e começaram uma confusão generalizada. Três torcedores ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao hospital, um de helicóptero e dois de ambulância. Um outro torcedor teve um traumatismo leve e foi atendido no próprio estádio. O árbitro da partida teve que  esperar mais de uma hora para decidir sobre o prosseguimento do jogo.

 

Fonte: esportv

NÃO TEVE JEITO: VASCO E FLUMINENSE ESTÃO NA SÉRIE B EM 2014

Luto em verde, branco e grená: o Fluminense jogará a Série B em 2014. A bola ainda rolava em Salvador para o confronto com o Bahia quando chegou a notícia de que todo esforço seria em vão. Com o apito final para São Paulo 0 x 1 Coritiba, em Itu, pouco importou a vitória de virada por 2 a 1 na Fonte Nova – gols Samuel e Wagner, enquanto Barbio abriu o placar. Pela primeira vez na história, um campeão brasileiro está rebaixado no ano seguinte à conquista.

Em meio à confirmação da classificação do Atlético-PR para a Libertadores, com a impiedosa goleada por 5 a 1, dois capítulos trágicos do futebol brasileiro foram escritos neste domingo: a a briga generalizada de torcedores, que interrompeu o jogo em Joinville por uma hora e dez minutos, e o segundo rebaixamento do Vasco, que precisava vencer e sucumbiu à limitação técnica que assombrou o time ao longo do Campeonato Brasileiro. O artilheiro Ederson foi o herói da tarde, com três gols, e Marcelo e Paulo Baier completaram a grande exibição.

 Fonte: globoesporte.com

TORCIDAS DE VASCO E ATLÉTICO PARANAENSE PROVOCAM VIOLÊNCIA GENERALIZADA

Atletico PR e Vasco

O jogo entre Atlético-PR e Vasco, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, foi interrompido aos 16min por causa de uma briga generalizada nas arquibancadas da Arena Joinville, em Santa Catarina. A partida já estava 1 a 0 para o Furacão, quando torcedores paranaenses decidiram enfrentar os rivais. Os vascaínos responderam, mas foram encurralados.

Um torcedor do Atlético-PR foi espancado por vascaínos no confronto e ficou desacordado. Ele foi atendido pelo helicóptero da Polícia Militar, que pousou no gramado após a briga. O episódio deixou jogadores, treinadores e arbitragem perplexos.

O clima em Joinville era tenso antes mesmo do início da partida. A partida na cidade catarinense já preocupava as autoridades por conta da possibilidade de violência entre as torcidas e revolta por possíveis resultados finais. O duelo deste domingo pode determinar o rebaixamento do Vasco, assim como a ausência do Atlético-PR na Copa Libertadores de 2014.

Fonte: UOL Esporte

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes