COMEÇA HOJE PROJETO ATLÉTICO-PR CAMPEÃO MUNDIAL EM 10 ANOS

Começa hoje com o amistoso entre o Atlético Paranaense contra o Peñarol, na Arena da Baixada às 20h, o projeto mais ambicioso do futebol brasileiro. No CT do Caju, fala-se em ser campeão mundial em dez anos. Isso não implica a ambição de conquistar a Libertadores em 2017. A ideia é fazer uma grande campanha. A lógica do ambicioso plano é a mesma de 1995, quando o Atlético deixou a Série B, planejou a construção da Arena no velho estádio Joaquim Américo e sonhou ser campeão brasileiro no mesmo período: dez anos.

Foi campeão nacional seis anos depois.

Verdade que num campeonato diferente da maioria, em que a decisão aconteceu contra o São Caetano. Mas nos dez anos seguintes ao acesso, o Atlético Paranaense foi também vice-campeão brasileiro de 2004 e vice-campeão da Libertadores de 2005.

Houve quedas, como o rebaixamento de 2011. Mas o time se mantém entre os mais regulares do país e alcança o Botafogo em 12o lugar entre os que mais participaram da Libertadores.

A ambição do Atlético Paranaense parece um sonho de loucos, exceto quando se visita o Centro de Treinamento do Caju, em Curitiba. A integração entre jogadores de todas as categorias, do sub-15 ao profissional, a estratégia seguida à risca de ter as divisões de base ligadas aos profissionais — são 22 jogadores formados em casa no elenco de 2017 — os sistemas criados para analisar treinos, adversários e monitorar o mercado. Cada detalhe parece pensado.

No amistoso de hoje, contra o Peñarol, dos onze titulares prováveis, sete são da base: Santos, Léo, Sidcley, Otávio, Rossetto, Pablo e João Pedro. A lógica, com as entradas de Wéverton e Lucho González, é que sejam cinco os titulares provenientes da base. Léo começou na base do Vitória. Foi sub-23 do Atlético.

O que mais incomoda o Atlético hoje é a repetição de perguntas sobre a importância da grama sintética no sucesso da equipe: ”Estudei a vantagem dos jogos em casa no Campeonato Inglês. Há vantagem por jogar em casa. No nosso caso, não é a grama”, repete Paulo Autuori.

Fonte: Uol Esportes Futebol/Blog do PVC- Postado às 17:08

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes