DEFINIDO O PERNAMBUCANO 2016

A fórmula do Campeonato Pernambucano 2016 está definida. E é bem semelhante à dos dois últimos anos. A única diferença é que a primeira fase – que não contará com Náutico, Sport, Santa Cruz e Salgueiro – só terá inicio no começo de Janeiro. Não em dezembro como a Federação Pernambucana de Futebol, que sediou o Conselho arbitral nesta terça-feira, gostaria.

Desta forma, o primeiro turno, que irá de 10 a 27 de janeiro, contará com a participação de oito equipes: Central, Porto, Serra Talhada, Pesqueira, Atlético-PE, América e o campeão e vice da Série A2, ainda em andamento.

Os times serão divididos em dois grupos de quatro e se enfrentam em turno único. Cada campeão de chave ganha o direito de se juntar a Santa Cruz, Sport, Náutico e Salgueiro no “hexagonal do título”, que terá início no dia 31 de janeiro, além de garantir vaga na Série D. Os demais disputam o “hexagonal da permanência”.

A segunda fase segue os mesmos moldes deste ano. Os seis clubes se enfrentam em sistema de ida e volta. Os quatro primeiros se classificam para as semifinais – e os dois sobreviventes decidem o título.

O presidente do Porto, José Porfirio, justificou que as equipes do interior preferiram o início da competição em janeiro por razões econômicas.

– O ideal era começar todo mundo junto. Mas essa foi a forma que encontramos de resolver logo a situação. E foi melhor para os clubes. Porque é difícil estimular o torcedor a ir para jogos em pleno mês de dezembro, principalmente quando não tem equipes grandes.

O presidente da Federação, Evandro Barros de Carvalho, também aprovou o formato – embora preferisse que o torneio começasse ainda em dezembro deste ano.

– A gente procura a união. Claro que houve algumas divergências, opiniões diferentes, mas, no final, chegou-se a um resultado que agradou a todos, em minha opinião.

Apesar do tom conciliador do presidente da FPF, o mandatário do Central, Jandoval Bezerra, ficou revoltado com a decisão.

Voz dissonante

Apesar do tom conciliador do presidente da FPF, o mandatário do Central, Jandoval Bezerra, ficou revoltado com a decisão.

– Não concordo com essa fórmula. Como é que pode o Central, que foi quarto colocado no último ano, disputar essa primeira fase e poder ser rebaixado, e o Náutico, que foi sexto, entrar direto no hexagonal do título?.

O dirigente estava tão irritado que garantiu que abandonaria o futebol. Seu mandato como presidente da Patativa acaba no próximo dia 15 – e, de acordo com o próprio Jandoval, será seu último vínculo com o esporte.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 22:25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes