FINAL DA GINÁSTICA RÍTMICA POR EQUIPES ACONTECE NESTE DOMINGO

2 - IMG-20160805-WA0000Por pouco o conjunto de ginástica rítmica do Brasil (formado por Emanuelle Lima, Francielly Machado, Gabrielle Moraes, Jéssica Maier e Morgana Gmach) não conseguiu vaga no seleto grupo das oito melhores seleções. As meninas levantaram o público e deixaram todos encantados com apresentações carregadas de brasilidade, cometeram alguns erros na primeira, que envolvia as três fitas, e pontuaram 15.766, mas foram muito seguras na segunda, com três maças e dois arcos pontuando 16.883, Foi uma série sem erros, mas não suficiente para coloca-las na final. Na soma das duas séries, o Brasil ficou com 32.649 pontos. Mesmo assim, não atingiram a pontuação necessária para estar entre as oito melhores. O conjunto brasileiro ficou na nona colocação.

As Russas, campeãs olímpicas desde Sidney 2000, e favoritas ao quinto título olímpico consecutivo, fizeram uma apresentação irreverente, também embalada de ritmo brasileiro usando trechos da música “Samba do Brasil”. A execução dos movimentos foi quase que impecável e elas tiveram a maior nota da prova das cinco fitas 18.283 fechando a prova em primeiro. Mas em sua segunda apresentação na prova três maçãs e dois arcos teve uma nota abaixo do esperado 17.233 e foi ultrapassada pela seleção espanhola.

A Espanha foi a grande surpresa deste sábado, elas também apostaram no ritmo brasileiro e se deram bem. Ao som da música “Vidacarnaval”, de Carlinhos Brown, conquistaram o público na primeira apresentação e pontuou 17.783 ficando atrás das russas. Na segunda, também mostraram muita precisão e novamente levantou público na Arena Olímpica, em uma série muito difícil pontuaram 17.966 e assumiram o primeiro lugar, superando a Rússia.

Na fase classificatória, as 14 seleções se apresentaram em duas rotatórias, primeiro nas cinco fitas e depois na prova de três maças e dois arcos. Apenas as oito melhores colocadas se classificaram para a final, que vale medalha, que acontece na manhã deste domingo. As seleções classificadas para a decisão das medalhas foram Espanha, Rússia, Belarus, Itália, Japão, Israel, Bulgária e Ucrânia.

ritmicaMargarita Mamun e Yana Kudryavtseva celebram ouro e prata; Ganna Rizatdinova foi bronze (Foto: Reuters/Ruben Sprich)

Final Individual Geral

A tradição da Rússia na ginástica rítmica é imensa. Maior vencedor da modalidade desde a inserção do esporte na Olimpíada, em Los Angeles-1984, o país confirmou o favoritismo e manteve a escrita. Neste sábado (20), na Arena Olímpica do Rio, a história se repetiu e, pela quinta vez seguida, o ouro no individual geral da modalidade ficou com a Rússia. E com direito a dobradinha! Impecável, Margarita Mamun sobrou e ficou com o ouro. Mesmo com um erro no exercício com as maças, Yana Kudryavtseva ficou com a prata. Desde Sidney-2000, a Rússia não sai do topo do pódio na ginástica rítmica. No Rio de Janeiro não foi diferente. O terceiro lugar ficou com a ucraniana Ganna Rizatdinova.

Postado às 19:17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes