FÓRMULA DE DISPUTA DA SÉRIE C PERMANECE A MESMA

SANTA CRUZ DEIXA JOGO DIFÍCIL MAS VENCE CONFIANÇA
9 de março de 2016
CBF DIVULGA GRUPOS E PRIMEIRA RODADA DA SÉRIE C
9 de março de 2016

FÓRMULA DE DISPUTA DA SÉRIE C PERMANECE A MESMA

jorgeJorge Alberto de Carvalho Mota, presidente do Fortaleza: Leão era principal interessado em mudança da fórmula da Série C (Foto: Daniel Mundim)

A CBF divulgou nesta terça-feira, em assembleia realizada em sua sede, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a tabela da Série C do Brasileirão 2016. E a fórmula de disputa foi mantida. Clubes do Norte e do Nordeste, liderados pela Federação Cearense de Futebol, propuseram uma mudança no cruzamento a partir das quartas de final, o que garantiria clubes das duas regiões na Série B em 2017. Por 11 votos a nove, a proposta não passou no Conselho Técnico. A primeira rodada será disputada nos dias 21 e 22 de maio, com divisão dos jogos e horários a serem confirmados pela entidade.

Nos últimos quatro anos, os quatro classificados do Grupo A encaram os quatro do B. A intenção era que os times enfrentassem adversários da mesma chave na segunda fase. Desde 2012, a Terceirona é disputada por 20 clubes – com exceção de 2013, que contou com 21 clubes após briga judicial –, divididos em dois grupos formados por equipes da mesma região. Em 2015, Norte e Nordeste não foram representadas entre os quatro que avançaram à Segunda Divisão. No ano anterior, apenas Paysandu e CRB se classificaram. Neste ano, o cruzamento se mantém: o primeiro do A encara o quarto do B, o primeiro do B pega o quarto do A, e assim sucessivamente.

Membro do Grupo A, onde estão os times do Norte e Nordeste, o Cuiabá votou pela manutenção da fórmula. Em primeira votação no encontro desta terça, houve empate. Os nove clubes das duas regiões postulantes à mudança noformato, ao lado do Macaé, votaram pela mudança. Na votação de desempate, a equipe do norte do Rio de Janeiro mudou de lado, e foi decidido que não haveria alteração no regulamento. O presidente do Macaé, Teodomiro Bittencourt Filho, mais conhecido como Mirinho, não quis polemizar sobre a mudança de postura.

– Achei que era melhor a anterior. Pensei, pensei, lembrei que já tinha subido uma vez assim, resolvi não mudar – comentou Mirinho.

Principal interessado na alteração do cruzamento para os confrontos das quartas de final, o presidente do Fortaleza, Jorge Alberto Mota, minimizou a decisão final do Conselho Técnico. Ele disse que já esperava a não aprovação.

– A proposta foi submetida à votação e não passou. Já era esperado. Mas vamos à luta, como sempre. Desse ano não passa – declarou Jorge, se referindo às seis tentativas anteriores do Leão de voltar à Série B do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 06:53

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.