HAMILTON VENCE GP DE CINGAPURA E ASSUME LIDERANÇA DO MUNDIAL DE PILOTOS

NÁUTICO PERDE NO FINAL PARA O VASCO DA GAMA
21 de setembro de 2014
MAIS UM VEXAME DO UNITED NA TEMPORADA
21 de setembro de 2014

HAMILTON VENCE GP DE CINGAPURA E ASSUME LIDERANÇA DO MUNDIAL DE PILOTOS

Hamilton

Na noite de Cingapura, a sorte iluminou Lewis Hamilton e deixou Nico Rosberg às escuras. Com problemas no câmbio de sua Mercedes, o alemão ficou parado no grid na saída para a volta de apresentação e precisou largar do pit lane. Na corrida, o drama persistiu: ainda com problemas, Nico arrastava-se na pista e mal conseguia acompanhar os últimos colocados. No primeiro pit stop, seu câmbio travou de vez e ele precisou abandonar. Dos boxes, assistiu a Hamilton vencer pela sétima vez no ano e lhe tomar a liderança do Mundial de Pilotos. Restando apenas cinco etapas para o fim da temporada, o inglês chegou aos 241 pontos, enquanto Rosberg ficou estacionado nos 238.

Mas não pense que Hamilton teve vida fácil sem a presença de Nico na pista. O britânico liderava a prova com tranquilidade, mas a entrada do safety car na metade da prova quase mudou a história da corrida. Enquanto alguns pilotos aproveitaram a paralisação para fazer um pit stop e outros já tinham usado os dois tipos de pneus e poderiam ir até o final, Lewis só havia utilizado os supermacios e precisaria fazer mais uma parada. Com isso, precisou pisar fundo para abrir vantagem para Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, da RBR, e Fernando Alonso, da Ferrari, que vinham logo atrás. O britânico levou os pneus até o limite, foi para os boxes nas voltas finais, mas acabou perdendo a ponta para o tetracampeão da RBR. Com compostos macios, rapidamente deu o bote, reassumiu a primeira colocação, e venceu. Vettel e Ricciardo seguraram a pressão de Alonso e fecharam o pódio.

Felipe Massa terminou em quinto e foi um dos grandes destaques da prova. O brasileiro da Williams partiu da quinta colocação em razão do problema de Nico e chegou a perder posições para Kimi Raikkonen (Ferrari), Kevin Magnussen e Jenson Button (McLaren). Massa ultrapassou a dupla da McLaren na pista e superou o Homem de Gelo nos boxes. Durante a entrada do safety car, o paulista preferiu não parar nos boxes e tinha a missão de levar os pneus até o fim por quase 40 voltas. Apesar do diretor da Pirelli dizer que era impossível, Massa conseguiu a façanha. Seu companheiro Valtteri Bottas, que tentava o mesmo, não conseguiu. Na última volta, estava em sexto, mas não resistiu à pressão do pelotão que segurava, e despencou para 11º, ficando sem pontos.

Resultado final:

1)    Lewis Hamilton    Mercedes    2h00m04s795
2)    Sebastian Vettel    RBR/Renault    13s534
3)    Daniel Ricciardo    RBR/Renault    14s273
4)    Fernando Alonso    Ferrari    15s389
5)    Felipe Massa    Williams/Mercedes    42s161
6)    Jean-Eric Vergne    STR/Renault    56s801
7)    Sergio Perez    Force India/Mercedes    59s038
8)    Kimi Raikkonen    Ferrari    1m00s641
9)    Nico Hulkenberg    Force India/Mercedes    1m01s661
10)    Kevin Magnussen    McLaren/Mercedes    1m02s230
11)    Valtteri Bottas    Williams/Mercedes    1m05s065
12)    Pastor Maldonado    Lotus/Renault    1m06s915
13)    Romain Grosjean    Lotus/Renault    1m08s029
14)    Daniil Kvyat    STR/Renault    1m12s008
15)    Marcus Ericsson    Caterham/Renault    1m34s188
16)    Jules Bianchi    Marussia/Ferrari    1m34s543
17)    Max Chilton    Marussia/Ferrari    1 volta
–    Jenson Button    McLaren/Mercedes    Abandonou
–    Adrian Sutil    Sauber/Ferrari    Abandonou
–    Esteban Gutierrez    Sauber/Ferrari    Abandonou
–    Nico Rosberg    Mercedes    Abandonou
–    Kamui Kobayashi    Caterham/Renault    Não largou

Fonte: globoesporte.com – Postado às 11;54

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.