NÁUTICO BUSCA FORÇA NO PASSADO PARA MUDAR O PRESENTE

ACESA A CHAMA OLÍMPICA RIO 2016
21 de abril de 2016
ESTAVA ESCRITO O SANTA CRUZ NA FINAL DO PERNAMBUCANO
24 de abril de 2016

NÁUTICO BUSCA FORÇA NO PASSADO PARA MUDAR O PRESENTE

ellerVencer por dois gols de diferenças para levar aos pênaltis – ou por, pelo menos, três para se classificar – não é uma missão das mais fáceis. Mas o Náutico, que terá de fazer isso contra o Santa Cruz, não considera a tarefa impossível. E se apega a exemplos passados para executá-la.

Em conversa com o elenco, na última sexta-feira, a diretoria lembrou da final do Pernambucano de 2004 (quando o Náutico precisava vencer por dois gols de diferença e ganhou por três).

Para o goleiro Júlio César, a lembrança é propícia para o momento que o Náutico vive na atual edição do Pernambucano.

– É bom rever algumas coisas do passado que te trazem confiança e te dão motivação. Isso é muito bom. Claro que todo jogo é diferente, mas podemos olhar para passado e perceber que é possível reverter.

O zagueiro Fabiano Eller, jogador mais experiente do grupo, lembrou de algumas situações que viveu. A recuperação mais improvável que ele lembra foi a do Vasco em cima do Palmeiras, na decisão da Copa Mercosul de 2000.

– Eu não estava jogando, mas fazia parte do grupo. E aquela partida foi inesquecível, não tinha visto nada parecido com aquilo.

Naquela ocasião, o Vasco saiu perdendo por 3 a 0, dentro da casa do adversário, mas, em uma reação impressionante, conseguiu virar a partida. O atacante Romário foi o herói do jogo, marcando três gols.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 09:41

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.