O MITO MICHAEL PHELPS RECUPERA SEU TÍTULO OLÍMPICO NO 200 M BORBOLETA

O DIA DA ESTREIA DO HANDEBOL FEMININO NA OLIMPÍADA
9 de agosto de 2016
SELEÇÃO FEMININA DE FUTEBOL EMPATA COM ÁFRICA DO SUL E TERMINA EM PRIMEIRO NA CHAVE
10 de agosto de 2016

O MITO MICHAEL PHELPS RECUPERA SEU TÍTULO OLÍMPICO NO 200 M BORBOLETA

phelpsMichael Phelps recupera seu título olímpico

Quatro anos depois da derrota mais marcante e sofrida de sua carreira, Michael Phelps acertou as contas com seu algoz, superou uma de suas maiores frustrações e conquistou sua 24ª medalha – a 20ª de ouro -, na Olimpíada do Rio de Janeiro. Dar o troco no “abusado” e destemido sul-africano Chad Le Clos antes de se despedir definitivamente das piscinas era uma questão de honra. Foi ele quem, aos 20 anos, tirou de suas mãos o tricampeonato olímpico nos 200m borboleta em Londres e, desde então, virou uma pedra no sapato. No último ano, os dois mandaram alguns recados dentro d’água e trocaram muitas farpas fora dela até chegar ao tão esperado 9 de agosto de 2016: o dia do tira-teima, o dia da revanche, o dia da redenção.

Era a última chance de Michael Phelps recuperar o alto do pódio na prova que o revelou para o mundo. Foi nos 200m borboleta que, aos 15 anos, terminou em quinto lugar em Sydney 2000. Foi também nela que bateu o seu primeiro recorde mundial, no mesmo ano da estreia olímpica, chocando o mundo do esporte. Em Atenas 2004 e Pequim 2008, buscou a medalha de ouro, mas em Londres 2012, Chad Le Clos resolveu desafiar a lógica e o maior nadador de todos os tempos.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 00:03

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.