RIO 2016 – CONHECENDO A LUTA OLÍMPICA (LIVRE E GRECO-ROMANA)

RIO 2016 – CONHECENDO O JUDÔ
26 de julho de 2016
MAGRÃO ELOGIADO PELO PREPARADOR DO GOLEIRO BUFFON
26 de julho de 2016

RIO 2016 – CONHECENDO A LUTA OLÍMPICA (LIVRE E GRECO-ROMANA)

lutasApenas os homens competem no estilo de luta Greco-Romana

O que é

Luta Olímpica e o nome dado a dois estilos de lutas (livre e greco-romana) que são disputadas nas Olimpíadas.

Origem (história do surgimento)

A luta greco-romana tem origem na Grécia Antiga e fazia parte do pentatlo. Força física e estratégia eram as duas principais qualidades que um atleta de luta greco-romana deveria ter para ser bem sucedido nos tempos iniciais deste esporte. As lutas faziam parte dos esportes olímpicos praticados na Grécia Antiga no século VII a.C.

Já a luta estilo livre é bem mais recente. Ela surgiu, na segunda metade do século XIX, em terras britânicas. Foram os imigrantes desta região que levaram a luta estilo livre para os Estados Unidos no final do século XIX. Nos Jogos Olímpicos de Saint Louis (Estados Unidos), em 1904, a luta estilo livre entrou pela primeira vez no quadro de esportes olímpicos. Porém, as lutas nestas Olimpíadas ocorreram somente entre lutadores dos EUA.

Era Moderna

A luta greco-romana ressurgiu no final do século XIX, porém com a proibição de golpes baixos e violentos. Nos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizado em Atenas no ano de 1896, a luta fez parte do quadro de esporte olímpicos.

Regras principais e objetivos:

O objetivo principal nos dois estilos é encostar e manter as costas (dois ombros) do adversário no tapete. Quando isso ocorre, o lutador que impôs o “encostamento” ao adversário ganha a luta. Porém, a vitória também pode ocorrer por “superioridade técnica”. Isto ocorre quando um lutador fica com 10 pontos de vantagem em relação ao seu adversário. Se a luta terminar, sem que nenhuma das situações anteriores ocorra, vence o lutador que somar mais pontos.

Cada luta é disputada em dois tempos de 3 minutos. O intervalo entre os tempos é de 30 segundos.

Os pontos são concedidos pelos árbitros de acordo com os golpes e movimentos realizados pelos lutadores. Os principais são takedown e suplê.

Não são permitidos: joelhadas, cotoveladas, puxar o cabelo, atingir os olhos, estrangulamentos, entre outros de caráter violento ou desleal.

A luta deve ocorrer apenas na área do círculo azul escuro do tapete. O anel laranja é considerado uma área de “passividade” em que não pode ocorrer a luta. Quando os lutadores vão para a área laranja o árbitro interrompe a luta, recomeçando-a a seguir no centro do círculo azul.

Diferença entre os estilos:

A principal diferença entre estes dois estilos está relacionada com as partes do corpo, que são permitidas para dar os golpes e movimentos. Na greco-romana, o lutador pode utilizar somente os braços e tronco para realizar defesa e ataque. No estilo livre o lutador pode usar qualquer parte do corpo para atacar e defender.

Curiosidades:

As mulheres só estrearam no luta olímpica nos Jogos Olímpicos de 2004 (realizado na cidade de Atenas).

O único lutador que ganhou medalha de ouro nos dois estilos de luta olímpico foi o estoniano Kristjan Palusalu. O feito ocorreu em 1936 durante os Jogos Olímpicos de Berlim.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, as competições de luta olímpica ocorrerão na Arena Carioca 2, entre os dias 14 e 21 de agosto. As lutas de estilo livre ocorrerão em seis categorias, de acordo com o peso dos atletas (masculino e feminino). Já as lutas do estilo greco-romano ocorrerão apenas entre lutadores homens.

Fonte: suapesquisa.com – Postado às 13:13

Comentários

Comentários

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.