JUDÔ

LÚCIA TEIXEIRA É PRATA NO JUDÔ CATEGORIA 75 KG NA PARALIMPÍADA

luciaDescrição da imagem: Lúcia Teixeira celebra prata diante de Inna Cherniak na final do judô (Foto: André Durão)

“Lúcia vai te pegar, Lúcia vai te pegar”. Esse foi apenas um dos gritos dos animados brasileiros que compareceram em ótimo número às arquibancadas da Arena Carioca 3 para apoiar Lúcia Teixeira de Araújo no judô na Paralimpíada. Empurrada pelos compatriotas presentes, ela bem que tentou, mas foi a adversária Inna Cherniak, da Ucrânia, quem a pegou de jeito na final da categoria -57kg. A atleta do Brasil, que já tinha levado a prata em Londres 2012, repetiu a dose no Rio de Janeiro. A luta, contudo, foi muito rápida.

A paulistana foi pega de surpresa quando a europeia, campeã mundial de 2014, conseguiu encaixar um golpe logo no início, a derrubou e a imobilizou. A atleta da casa nada pôde fazer, e o embate durou, ao todo, apenas 40s. Dessa forma, Lúcia Teixeira sai com o segundo lugar no pódio. Os bronzes foram para Junko Hirose, do Japão, e Hana Seo, da Coréia do Sul.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 17:05

RAFAEL SILVA, O BABY É BRONZE NO JUDÔ

babyRafael Silva comemora vitória na disputa pelo bronze (Foto: Murad Sezer/REUTERS)

“O Baby vai chegar. Ele sempre chega. O problema é pegar o Riner nas quartas. Se isso acontecer, ao menos ele vai atrás do bronze”, diziam centenas de velhos e novos fãs do judô que já se sentiam órfãos, nesta sexta-feira à tarde, com a aproximação do fim do último dia de disputa da modalidade no tatame da Arena Carioca 2. A previsão, baseada no histórico de medalhas do brasileiro nas principais competições, foi concretizada na tarde desta sexta-feira. Rafael Silva, o Baby, se reergueu horas após ser superado pelo astro francês Teddy Riner nas quartas de final, voltou com tudo para vencer na repescagem o holandês Roy Meyer. Pouco mais de 30 minutos depois, o peso-pesado conseguiu um yuko para derrotar, sem sustos, o uzbeque Abdullo Tangriev na disputa pelo bronze na categoria acima de 100kg.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 17:54

 

MAYRA AGUIAR CONQUISTA BRONZE NO JUDÔ

mayra 1Mayra Aguiar beija a bandeira do Brasil no quimono, após ganhar a medalha de bronze (Foto: Reuters)

Aos 14 anos, uma menina com espinhas no rosto, sotaque gaúcho carregado e muita força para tão pouca idade surpreendia ao virar titular da seleção brasileira de judô. De 2007 para cá, Mayra Aguiar cresceu, ganhou 10kg, amadureceu e construiu uma respeitadíssima carreira nos tatames. Após o bronze em Londres 2012, o título mundial em 2014, só lhe faltava o ouro em Jogos Olímpicos. A guria que virou mulher aos olhos de quem acompanha o esporte chegou até a semifinal com duas vitórias tranquilas, mas falhou na missão, ao perder na tarde desta quinta-feira a semifinal do peso-meio-pesado (até 78kg) para a francesa Audrey Tcheumeo, por receber duas punições contra uma da rival. Sempre lutadora, a gaúcha de 25 anos colocou a cabeça no lugar e voltou com tudo para derrotar a cubana Yallenis Castillo, por yuko, na decisão do bronze, na Arena Carioca 2. Arquirrival de Mayra, a americana Kayla Harrison bateu Tcheumeo na final e conquistou o bicampeonato olímpico consecutivo. O outro bronze ficou com a eslovaca Anamari Velensek.

– Completei 25 anos e tenho muito caminho pela frente. Agora tem Japão (Jogos de Tóquio 2020). Saindo daqui, começa um novo ciclo. Saio feliz. Não consegui meu maior objetivo, mas dei a volta por cima. É uma satisfação para o atleta conquistar uma medalha olímpica. Pensei que não fosse sentir esse gosto de novo. É um momento muito difícil virar a cabeça, esquecer a derrota e entrar em uma nova competição. Ainda vou lutar muito. É mais uma para a conta de medalhas olímpicas – comentou Mayra.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 17:43

MAYRA AGUIAR VAI A SEMIFINAL DO JUDÔ CATEGORIA ATÉ 78 KG

mayraMayra Aguiar derruba a alema Laura Malzahn no duelo pelas quartas de final (Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ)

Com uma determinação impressionante, Mayra Aguiar superou sem sustos duas adversárias na manhã desta quinta-feira e se garantiu nas semifinal da categoria até 78kg. Campeã mundial em 2014, medalhista de bronze em Londres 2012, bicampeã do World Masters e titular da seleção desde 2007, a gaúcha do peso-meio-pesado deixou claro que está muito forte e focada para brigar pelo ouro nesta tarde, na Arena Carioca 2. Como é cabeça de chave, a judoca que faz aos 24 anos a sua terceira participação em Jogos Olímpicos estreou já nas oitavas de final. E a atual terceira do ranking precisou de apenas 39 segundos para bater por ippon a australiana Miranda Giambelli, número 18. Nas quartas, o duelo foi mais complicado, contra a alemã Laura Malzahn, sétima do ranking. O combate contou com uma grande briga pela pegada. Mayra lutou de forma mais tática e não foi ameaçada. Em uma mistura de necessidade de ganhar ritmo de competição e precaução, a brasileira acabou levando a melhor, após os quatro minutos regulamentares, por conta de uma punição da oponente.

A semifinal da brasileira vai ser disputada no bloco da tarde do judô, que começa às 15h30 (de Brasília). O duelo será contra a francesa Audrey Tcheumeo, uma reedição da final do Mundial de 2014, na Rússia, quando Mayra subiu ao topo do pódio. Na outra semifinal, o embate será entre a atual campeã olímpica, a americana Kayla Harrison, e a eslovaca Anamari Velensek. A defensora do título é arquirrival da gaúcha. Elas têm uma das maiores rivalidades do judô.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 13:19

MARIA PORTELA COMETE IRREGULARIDADE, PERDE LUTA E ESTÁ ELIMINADA

portela 2Um detalhe que custa um trabalho todo.

A brasileira Maria Portela foi eliminada por uma irregularidade em entrada de golpe que lhe custou uma punição. Ela não poderia cinturar sem segurar o quimono da adversária, ela precisaria estar com pelo menos uma das pegadas no quimono.

– Maria Portela estava bem concentrada no golden score. Ela fez o corte da pegada e acho que ela imaginou que a pegada estava feita, mas era uma abraçada. Um detalhe que custa um trabalho todo.

Postado às 12:02

MARIANA SILVA COM EMOÇÃO ESTÁ NA SEMI DO JUDÔ CATEGORIA 63 KG

marianaMariana teve que lutar muito para superar a israelense

A judoca Mariana Silva sofreu para passar pela cabeça de chave israelense Yarden Gerbi, mas foi recompensada pela insistência. No golden score (morte súbita), a atleta conseguiu um yuko e garantiu vaga na semifinal da categoria até 63kg.

As semifinais são a partir das 15:30 hs, no bloco da tarde.

Postado às 12:56

RAFAELA SILVA DO BRASIL É OURO NO JUDÔ

judo 2Rafaela Silva conquistou o ouro no Rio de Janeiro

A judoca Rafaela Silva ganhou a medalha de ouro na categoria leve do judô, na Arena Carioca 2, na Barra. Com um wazari, ela bateu na final Sumiya Dorjsuren, da Mongólia e atual líder do ranking, para dar ao Brasil sua segunda medalha nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Aos 24 anos, Silva volta a fazer de sua casa um porto seguro. Nascida no Rio, ela repete o roteiro de 2013, quando a cidade sediou o Mundial de judô, no qual ela se sagrou campeã na mesma categoria.

Ela ainda conquistou a primeira medalha do judô brasileiro na Olimpíada. Visto como carro-chefe, o esporte passou em branco no sábado e no domingo. Sarah Menezes e Felipe Kitadai perderam na repescagem na categoria ligeiro; Érika Miranda (meio-leve) foi derrotada na disputa do bronze, enquanto Charles Chibana (meio-leve) e Alex Pombo (leve) caíram na estreia.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 17:19

RAFAELA SILVA ESTÁ NA FINAL DO JUDÔ CATEGORIA 57 KG

Soberana e perto do título olímpico. A judoca brasileira Rafaela Silva está na final da categoria até 57kg e garantiu vaga na decisão depois de conseguir um wazari sobre a romena Corina Caprioriu, nesta segunda, no golden score (morte súbita). Equilibrada no tempo normal, com uma punição para cada, a luta foi encerrada com um contragolpe da carioca para a felicidade da torcida na Arena Carioca 2.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 16:36

RAFAELA SILVA LEVA O JUDÔ A SEMIFINAL HOJE A TARDE

rafaelaRafaela Silva venceu bem a alemã Ropper na estreia (Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ)

O medo de ver Rafaela Silva entrar para a vida do crime na favela carioca Cidade de Deus fez com que o pai da judoca a colocasse para treinar judô no projeto social Instituto Reação. Que baita decisão acertada do Seu Luiz Carlos. Quinze anos se passaram, a menina que nasceu em uma comunidade pobre e conviveu com inúmeras privações foi vice-campeã mundial em 2011, acabou eliminada precocemente por uma entrada de golpe irregular em Londres 2012, conquistou o mundo em 2013 e virou grande esperança na Rio 2016. O sonho da carioca de 24 anos colocar uma medalha olímpica de ouro no peito está muito perto de ser realizado. Na manhã desta segunda-feira, no tatame da Arena Carioca 2, a peso-leve (até 57kg) não deu chances para as três adversárias que encarou e avançou à semifinal, quando vai encarar a romena Corina Caprioriu, contra quem Rafa tem um retrospecto de três vitórias e três derrotas.

O triunfo nas quartas, por wazari, que garantiu Rafa ao menos na disputa pelo bronze, foi emblemático, pois ela superou a húngara Hedvig Karakas, aquela mesma que a viu chorar copiosamentena última Olimpíada após a brasileira pegar as pernas da europeia e ser desclassificada. As repescagens, as semifinais e as finais do peso-leve (feminino e masculino) vão acontecer no bloco da tarde do judô, a partir das 15h30 (de Brasília).

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 13:!3

ERIKA MIRANDA PERDEU A CHANCE DA PRIMEIRA MEDALHA DO JUDÔ NA OLIMPÍADA

judo 1Erika Miranda perde disputa do bronze para japonesa Misato Nakamura

Erika Miranda perdeu a medalha de bronze no judô para a japonesa Misato Nakamura, tricampeã mundial, no golden score, na tarde deste domingo (07), na Rio-2016, em luta válida pela categoria até 52 kg.

As lutadoras terminaram o tempo normal de combate com uma penalidade cada, o que levou o duelo para o golden score. Com mais de um minuto de disputa, a japonesa acabou aplicando um yuko e derrotou a brasileira.

“A Érika perdeu para ela mesma. Não foi a chinesa que ganhou”, comentou o coordenador técnico confederação brasileira de judô, Ney Wilson, após a luta da brasileira.

Fonte: Uol Esportes Olimpíadas – Postado às 18:37

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes