SÃO SILVESTRE

SÃO SILVESTRE MASCULINA TEM MAIS UM BICAMPEÃO

Dawitt Admasu é campeão da São Silvestre 2017 (Foto: Reprodução)

A prova masculina da 93ª Corrida Internacional de São Silvestre foi marcada por muita chuva, mas também uma disputa bastante equilibrada pelo mais alto lugar no pódio. Depois de um início de prova intenso, o corredor nascido na Etiópia e naturalizado barenita Dawit Admasu teve um tempo de 44m17s chegou na primeira posição, conquistando o bicampeonato da corrida. Com isso, a disputa entre homens continua sem um campeão brasileiro desde a edição de 2010, quando o vencedor foi Marílson Gomes dos Santos.

Depois de não começar entre os primeiros no início da prova, Admasu apresentou excelente resistência e mostrou porque era um dos favoritos para ganhar a prova masculina. O etíope foi o campeão em 2014 e na edição do ano passado terminou na segunda colocação e agora é mais um atleta com duas conquistas na Corrida Internacional de São Silvestre.

Além de Admasu , outro etíope terminou entre os cinco primeiros da prova masculina. Belay Bezabh brigou na reta final pelo principal lugar da corrida e ficou com a segunda posição. Já Paul Kipchumba Lonyangata se esforçou até os metros finais para garantir a quinta posição e fechar o pódio, segundo queniano no pódio. Já o melhor brasileiro foi Ederson Vilela, que terminou na 11° posição.

Confira o pódio da prova masculina:

1: Dawitt Admasu (ETI) – 44m17s

2: Belay Bezabh (ETI) – 44m33s

3: Edwin Rotich (QUE) – 44m43s

4: Birhanu Balew (BAH) – 45m06s

5: Paul Kipchumba Lonyangata (QUE) – 45m28s

Os Brasileiros na prova

O Brasil ficou longe do pódio no masculino e no feminino. O último brasileiro a vencer foi Marilson Gomes dos Santos, em 2010. No feminino, Lucélia Peres foi a última brasileira a vencer, em 2006, ano que teve dobradinha dos anfitriões com Franck Caldeira.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 09:37

QUENIANA VENCE A SÃO SILVESTRE 2017

Flomena Cheyech conquista a vitória na São Silvestre Gazeta Press

A prova feminina da 93ª Corrida Internacional de São Silvestre teve como vencedora uma corredora já conhecida da prova. Segunda colocada na edição do ano passado, Flomena Cheyech Daniel, corredora do Quênia, conquistou a vitória neste ano com o tempo de 50min18s.

Para conseguir um resultado diferente da temporada passada, a atleta adotou uma estratégia diferente da do ano passado. Com um ritmo intenso desde os primeiro metros, a corredora que disputou utilizando o número 1 no peito, abriu uma enorme vantagem logo no início. Na edição passada, a escolha de Flomena havia sido ter um começo de prova menos desgastante, porém a recuperação final não atingiu o resultado esperado, apesar de um tempo melhor em relação ao deste ano: 49min15s.

Confira o pódio da prova feminina da São Silvestre:

1: Flomena Cheyech (QUE) – 50min18s
2: Sintayehu Hailemichael (ETI) – 50min55s
3: Birhane Dibaba (ETI) – 50min77s
4: Wude Ayalew Yimer – 51min35s
5: Paiskalia Chepkorir – 51min55

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 09:18

COM CHEGADA EMOCIONANTE ETÍOPE VENCE A SÃO SILVESTRE

alemeCom 44min52 Aleme vence a São Silvestre mas não supera recorde de Paul Tergat

Em uma chegada espetacular, o etíope Leul Aleme conseguiu uma arrancada para vencer a prova masculina da São Silvestre neste sábado, em São Paulo. Ele completou a prova em 44min52, não conseguindo superar o recorde histórico da lenda queniana Paul Tergat (43min12 em 1995).

Aleme superou na reta final na Avenida Paulista o seu compatriota Dawit Admasu, campeão da prova em 2014, que completou o percurso em 44min55. O queniano Stephen Kosgei fechou as três primeiras colocações com o tempo de 45min00.

Brigando pela liderança até a subida da Avenida Brigadeiro Luis Antônio, o brasileiro Giovani dos Santos ficou com a quarta colocação, realizando o percurso em 45min30. Willian Kibor, do Quênia, completou as cinco primeiras posições com 45min49.

Fonte: Uol Esporte Atletismo – Postado às 10:14

QUENIANA JEMINA SUMGONG É A NOVA RECORDISTA DA SÃO SILVESTRE

queniaSoberana, Jemima Somgong cruza a faixa de chegada da São Silvestre e bate recorde da prova com 48m14s (Foto: Marcos Ribolli)

A tarefa, de quebrar o jejum de vitórias, não era nada fácil para os brasileiros. E não foi cumprida. A 92ª edição da Corrida de São Silvestre, com 30 mil corredores, teve na manhã deste sábado o desfecho tal como nos últimos anos. E com direito a recorde e sprint. Desde 2011 só dá africano em primeiro na linha de chegada para os homens. Desde 2007 só dá africana na prova feminina. A queniana Jemima Sumgong, 31 anos, campeã olímpica da maratona na Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, campeã da Maratona de Londres, confirmou de forma soberana o favoritismo e dominou, do princípio ao fim, a prova feminina. Desafiou o calor, desafiou a subida da Brigadeiro Luiz Antonio, desafiou as adversárias, desafiou o cronômetro e bateu recorde da prova, com o tempo de 48m34 – a marca era de 48m48, da queniana Priscah Jeptoo, em 2011.

Na prova feminina,  Flomena Cheyech, do Quênia, ficou em segundo, com 49m14, Eunice Chumba (BAH), em terceiro, com 50m24, Ymer Ayalew (ETI), em quarto, com 51m40, e Ester Kakuri (QUE), em quinto, com 51m45. A brasileira Tatiele Carvalho terminou em sétimo.

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 09:56

ETÍOPES VENCEM SÃO SILVESTRE 2014

EtiopeDawit Admasu foi o vencedor da 90ª Corrida de São Silvestre

O etíope Dawit Admasu “sobrou” nesta quarta-feira e, com um sprint final monstruoso, foi o vencedor da 90ª Corrida de São Silvestre masculina, com tempo de 45min06s.

Stanley Kooch, do Quênia, e Fabiano Naasi, da Tanzânia, completaram o pódio. Mark Korir, também queniano, foi o 4º colocado na corrida.

O brasileiro Giovani dos Santos fez grande prova, acompanhando os africanos durante os 15 km do percurso. Ao final, por pouco não conquistou um pódio, terminando na 5ª posição.

etiope femininaYmer Wude Ayalew cruzou a linha de chegada seguida de perto por sua compatriota

A etíope Ymer Wude Ayalew faturou a 90ª edição da São Silvestre e acabou com a hegemonia do Quênia na competição, que tinha ficado com o título nos últimos seis anos. Foi a segunda vitória da atleta na prova, que também ficou em primeira em 2008 e completou o percurso deste ano em 50min 43s.

Também da Etiópia, Netsanet Kebede, que brigou até os últimos metros, ficou com o segundo lugar, com o tempo de 50min 46s. A queniana Priscah Jeptoo completou o pódio, chegando em 51min 29s. A primeira brasileira que cruzou a linha de chegada foi Joziane Silva Cardoso, que chegou em oitavo. Ela já havia faturado a Volta da Pampulha neste ano.

A competição feminina deste ano foi especial, pois contou com as vencedoras dos últimos três anos, todas do Quênia. Nancy Kipron, ficou com o título em 2013, Maurine Kipchumba, em 2012, e Priscah Jeptoo, em 2011. Além delas, a brasileira Maria Zeferina Baldaia, que ficou com o título de 2001, também participou.

O Quênia domina o lugar mais alto do pódio, com 11 conquistas, contra sete de Portugal e cinco do Brasil, que são os três países mais campeões. Com a vitória de 2014, a Etiópia alcançou seu terceiro triunfo.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 12:22

QUENIANO É BI DA SÃO SILVESTRE

Queniano

O brasileiro Giovani dos Santos até tentou e por um bom tempo ficou no pelotão de frente, mas o título masculino da São Silvestre 2013 foi para o Quênia, assim como a segunda e terceira colocações. Edwin Rotich conquistou nesta terça-feira o bicampeonato da tradicional corrida de rua, com uma performance dominante e segura.

Rotich, de 25 anos, disparou nos últimos três quilômetros de prova, aproveitou a experiência da sua conquista em 2012 e não teve problemas para confirmar mais uma conquista, com certa tranquilidade.

Giovani repetiu a quarta colocação que conseguiu em 2012, e teve de ver uma trinca queniana encher o pódio da São Silvestre. Mark Korir foi o segundo colocado e Stanlei Koech terminou a prova no terceiro lugar.

Fonte: Uol Esporte – Postado às 09:02

BRASIL CHEGA FORTE PARA A SÃO SILVESTRE

São SilvestreGiovani dos Santos se destacou na São Silvestre em 2012 e quer vencer em 2013

O atletismo brasileiro chega forte para a 89ª Corrida Internacional de São Silvestre, que acontece no dia 31 de dezembro, a partir das 6h50 (de Brasília), fechando o ano esportivo nacional. Longe do topo do pódio masculino desde 2010, com Marilson dos Santos, e do feminino desde 2006, com Lucélia Peres, os atletas nacionais buscam recuperar esta posição em uma provas mais equilibradas dos últimos anos. Giovani dos Santos, quarto colocado no ano passado e um dos principais nomes do esporte no país na atualidade, encabeça a lista de atrações brasileiras em 2013.

A largada da São Silvestre será na Avenida Paulista, altura da rua Frei Caneca, e a chegada acontecerá em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, no número 900. A primeira largada para os 15 km será dos corredores cadeirantes, às 6h50 (de Brasília), e dos portadores de necessidades especiais, às 6h55. O pelotão de elite feminino terá a largada às 8h40. Logo em seguida, às 9h, é a vez do pelotão masculino, especial (masculino e feminino) e atletas em geral.

Fonte: ESPN.com.br – Postado às 16:00

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes