UM DIA PARA A HISTÓRIA DA GINÁSTICA BRASILEIRA

2 - IMG-20160805-WA0000Depois de falhar em duas Olimpíadas, o bicampeão mundial Diego Hypolito consegue a tão sonhada medalha olímpica, e Arthur Nory surpreendente ficando com o bronze. Os ginastas brasileiros só não conseguiram ficar à frente do britânico Max Whitlock que conquistou o ouro.

Diego foi o segundo ginasta a se apresentar, estava muito focado e entrou no ginásio muito concentrado, seu foco estava em acertar todos os movimentos, e conseguiu. A vibração tomou conta da Arena Olímpica, os torcedores ovacionaram o ginasta por sua grande apresentação.  A emoção o tomou e Diego recebeu a nota 15,533, em seguida o britânico Max Whitlock atual vice-campeão mundial fez uma belíssima apresentação e praticamente cravou sua série e o ultrapassou com 15,633. O brasileiro Arthur Nory que acabou entrando na final do solo arriscou uma série muito difícil, cravou quase tudo e se deu bem, conseguiu a nota 15,433 e assim como Diego ficou muito emocionado.

Considerados favoritos os japoneses Kohei Uchimura e Kenzo Shirai e os americanos Sam Mikluak e Jake Dalton falharam em suas apresentações e ficaram para trás na disputa.

O hino tocado foi o britânico, mas a festa foi dos brasileiros, donos da casa, a festa estava completa com uma dobradinha na ginástica.

nori 3Diego Hypolito e Arthur Nory fizeram a festa da torcida

 – Não sei explicar o quanto estou feliz. Torcida brasileira, povo brasileiro, se meu sonho foi possível, acreditem sempre no que se proporem na sua vida.  Eu esperei esse dia por 12 anos. Na minha primeira Olimpíada eu me achava campeão, não fui e não me achava merecedor. Caí de cara em Londres. Diziam que eu não era tão bom na ginástica, eu me dediquei, eu abri mão de muita coisa e consegui essa medalha. E essa não é minha última Olimpíada, ainda vou para Tóquio, na graça de Deus – Falou Diego, que estava muito emocionado.

– Olimpíada é para gente grande, e eu estou crescendo. Passa um filme na cabeça, tudo que passei, treinei, tanta coisa que tive de abrir mão. Aquela hora no chão, ajoelhado, estava agradecendo por tudo, por tudo mesmo, por todos os dias, por dar o meu máximo, crescer como pessoa e também profissionalmente – Vibrou Arthur Nory.

Simone Biles

A americana Simone Biles garante seu terceiro ouro no salto feminino. A sensação da ginástica artística dessa Olímpiada executou muito bem seus saltos, no seu primeiro salto, a americana acabou dando um pulo para trás na aterrissagem, mas mesmo assim recebeu 15.900, Biles não ficou contente, pois costumava cravar os pés em cada finalização. No segundo Salto a americana aumentou o grau de dificuldade e conseguiu tocar o solo com perfeição, cravou a nota mais alta 16.033.

A prata ficou com a russa Maria Paseka que saltou 15.266 e 15.241, ficando em segundo lugar, e o bronze com a suíça Giulia Steingruber que saltou 15.533 no início, mas depois caiu para 14.900. A diferença foi pequena para a ginasta Indiana Dipa Karmakar, que fez história ao se tornar a primeira ginasta indiana classificada para uma final em aparelhos nos Jogos olímpicos. Ela conquistou o quarto lugar, com 14.866 e 15.266.

– Eu me sinto muito animada, porque tinha duas pratas e um bronze nos Mundiais nessa prova, isso agora significa muito para mim. É algo que eu queria tanto, então apenas tentei manter a concentração para entrar no salto. Eu fiquei um pouco desapontada pelo primeiro salto, só isso, mas o ouro veio. Comemorou Simone Biles.

Postado às 22:51

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editores

Sérgio Leandro

Formado em Administração de Empresas, Especialização em RH, Analista em Esportes.
 
Equipe formada por:
 
Enquetes

O desempenho do Brasil nas Olímpiadas Rio 2016 em relação a Londres 2012, 3 Ouros, 5 Pratas e 9 Bronzes vai ser:

  • Melhor (70%, 7 Votes)
  • Pior (20%, 2 Votes)
  • Igual (10%, 1 Votes)

Total Voters: 10

Carregando ... Carregando ...
Parceiros

Arquivos
Facebook Likes