COPA DO MUNDO DE BASQUETE: SÉRVIA, ESPANHA E ARGENTINA VENCEM E MOSTRAM SUAS FORÇAS

REI DOS EMPATES OESTE X SPORT EMPATAM NA ARENA BARUERI
31 de agosto de 2019
MORRE PILOTO FRANCÊS EM GRAVE ACIDENTE EM CORRIDA DA FÓRMULA 2 NA BÉLGICA
31 de agosto de 2019

COPA DO MUNDO DE BASQUETE: SÉRVIA, ESPANHA E ARGENTINA VENCEM E MOSTRAM SUAS FORÇAS

Bogdanovic, cestinha sérvio na estreia na Copa do Mundo de basqueye — Foto: Divulgação/Fiba

Sérvia, Espanha e Argentina, três das favoritas ao pódio na Copa do Mundo de basquete, abriram suas campanhas na China com vitórias. A menor vantagem foi dos argentinos, que venceram os sul-coreanos por 26 pontos de diferença. O país-sede também iniciou o campeonato, que começou neste sábado, com um triunfo. Teve até um Huertas – mesmo sobrenome do armador brasileiro – porto-riquenho sendo decisivo para sua seleção na virada sobre o Irã. Num Mundial que vai classificar sete seleções para a Olimpíada de Tóquio, ano que vem.

GRUPO A: Primeira vitória polonesa em 52 anos e anfitriões estreiam com vitória

Para a Polônia, foram 52 anos desde a última vitória em Copas do Mundo (em 1967, 72 a 62 sobre o Uruguai). O jejum terminou na estreia em Pequim, com 80 a 69 sobre a Venezuela, que voltou ao Mundial de basquete depois de competir pela última vez na edição de 2006. Ponitka foi o destaque polonês com 15 pontos e cinco rebotes. Nem a cesta do meio da rua do venezuelano Guillent, logo no início da partida, foi capaz de ajudar sua seleção na primeira partida.

anfitriã China penou no primeiro tempo contra a Costa do Marfim. Os chineses fizeram 16 a 14 no quarto inicial, e os marfinenses, 15 a 13, no segundo período. Empate no intervalo em 29 a 29. Mas a China deslanchou no segundo tempo para estrear com vitória diante de sua torcida em Pequim: 70 a 55. Jianlian Yi foi o cestinha com 19 pontos.

GRUPO B: Rússia se supera, Argentina massacra

A Rússia começou o último período contra a Nigéria com oito pontos de desvantagem (71 a 63), mas os europeus impuseram 10 a 0 para virar o jogo. Nos últimos 32 segundos de partida, a Rússia converteu sete de oito lances livres para vencer o primeiro jogo na Copa do Mundo por 82 a 77. Vorontsevich despontou no último quarto. Até então, tinha marcado apenas cinco pontos. Fez cinco dos 10 pontos seguidos dos russos na parcial final. Anotou mais quarto nos dois minutos derradeiros para deixar a quadra em Wuhan com 14 pontos e três assistências.

A Argentina, ainda com o campeão olímpico Scola, passou por cima da Coreia do Sul: 95 a 69. Cinco argentinos fizeram, pelo menos, dez pontos: Vildoza (dez), Scola (15), Campazzo (11), Laprovittola (17) e Deck (12).

GRUPO C: Espanha forte e virada de Porto Rico

rão x Porto Rico foi aquele jogo aberto, poderia dar qualquer time vencendo. Os iranianos chegaram a ter 19 pontos de vantagem, mas os porto-riquenhos chegaram à primeira vitória na Copa do Mundo com a ajuda certeira de Huertas, o deles, David Huertas, com 32 pontos. Foram três bolas de três do moço no minuto final. O Irã ainda empatou, a quatro segundos para o fim, com um arremesso de longa distância de Haddadi, mas Molica garantiu o triunfo a Porto Rico, convertendo o lance capital com menos de um segundo para o cronômetro estourar (0s7). Final: 83 a 81.

Favorita ao pódio – e por que não ao título – a Espanha até sofreu diante da Tunísia, que venceu o primeiro quarto por 17 a 16. O primeiro tempo terminou com 42 a 29 para os espanhóis, que, no entanto, deslancharam no terceiro período (30 a 8). Com Llull com 16 e pontos e Rubio com 17, os espanhóis abriram a campanha pelo título, algo que conquistaram uma vez, em 2006, no Japão, com uma vitória tranquila: 101 a 62.

GRUPO D: Sérvia e Itália vencem por 46 pontos de diferença

Vice-campeã mundial em 2014 e olímpica em 2016, a Sérvia é cotada novamente ao pódio, agora na China. Começou perdendo o primeiro quarto para Angola (29 a 20), mas foi só. Depois, os sérvios dominaram completamente o jogo. Muito graças a Bogdanovic. O armador do Sacramento Kings deixou a quadra com 24 pontos, com 80% de aproveitamento nos arremessos de quadra (oito acertos em dez tentativas). No fim, 105 a 59 para a Sérvia, o que provocou a sinceridade do pivô sérvio Milutinov quando se deparou com a pergunta se sua seleção pode ser considerada favorita ao título.

No outro jogo do Grupo D, a Itália não teve a menor dificuldade diante de Filipinas: 108 a 62. O jogo praticamente ficou decidido no primeiro quarto, em que os italianos impuseram, de cara, 37 a 8 sobre os filipinos.

 

Fonte: Globoesporte.com – Postado às 15:43

Sérgio Leandro
Sérgio Leandro
Administrador de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, Instrutor de cursos na área de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal, atuando como Gerente de RH de uma Empresa de Médio Porte. Estudioso em futebol association e idealizador do Bolão Bola na Trave.